Loading...

Páginas

Eu, coruja...

Eu, coruja...
Observo o que ninguém vê.

terça-feira, 23 de março de 2010

Mulheres são valentes. Veja quantas culpas nos foram impostas desde o Paraíso...
Quantas humilhações e cobranças por todas as coisas que não deram certo - todas as maldições sofridas pelos homens foram sempre atribuídas às mulheres.
Imagine a quantidade de sangue e lágrimas que chegaram aos pés do Criador, desde que se resolveu colocar sobre os ombros de uma mulher a responsabilidade por todos os males da humanidade.
Ninguém se atreveria a calcular o número de mulheres maltratadas, trancafiadas, torturadas, mutiladas, queimadas por razões que nem o homem saberia explicar com honestidade; que nem Deus poderia suportar enxergar; que nem o diabo poderia justificar.
Como chegamos até aqui?...
É simples: chegamos até aqui como animais de carga, como reprodutoras, como objeto de satisfação ou desabafo sexual.
Algumas de nós poderiam argumentar que soubemos sobreviver por milênos com inteligência, perseverança e coragem.
Sim, somos perseverantes cada vez que teimamos em viver com plenitude e buscar nossos direitos e nosso espaço no mundo, em muitos momentos arriscando nossas vidas - como muitas o fizeram no decorrer da história.
Sim, temos coragem e assumimos nossas lutas diárias em busca de nossa sobrevivência e crescimento - 'prá nós, 'prá nossos filhos e 'prá quem nos acompanhar - acrescente-se aí a generosidade: coisa mais tipicamente feminina que masculina e desconfio muito que Deus colocou isso em nós unicamente 'prá impedir a extinção da humanidade. Sim - a perpetuação de nossa espécie não se dá apenas pelo sexo, mas também pela generosidade feminina e disso trataremos mais tarde.
Agora, tratemos da inteligência... sobrevivemos - nós mulheres - todo esse tempo também devido a um tipo particular de inteligência??
Lamento dizer isso mas, se fôssemos inteligentes, competiríamos menos entre nóse , quem sabe, já há muito teríamos hoje a igualdade de gêneros como uma coisa natural.
Seria muita ignorância de minha parte negar que, em muitos instantes da história, lutamos juntas e conquistamos muitas coisas, derrubamos muitos muros e fomos abrindo algum espaço, em meio à selva masculina. Mas não foi ainda o suficiente.
Vejamos essas Damas de Branco - de Cuba: elas lutam por seus homens (que muito provavelmente não lutariam por elas do mesmo modo, mas elas não se importam daí a generosidade) e, num instante extremo e crucial, resolveram se unir e sair às ruas, enfrentando a polícia e quem quer que estivesse em seu caminho.
Foram presas, muitas ficaram feridas e no dia seguinte... lá estavam elas de volta, com pernas e braços engessados, cheias de curativos, lutando a mesma luta do dia anterior e ainda mais aguerridas.
ENTÃO É POSSÍVEL!!
É possível hoje em dia que mulheres lutem aguerridas, mesmo considerando a possibilidade do fracasso iminete e em favor não de si mesmas, mas de outrem.
Isso é generosidade, coragem e inteligência, sim.
Inteligência porque com certeza encontraram dificulades de organização e orgulhos pessoais no meio do caminho e os superaram. Tiveram medo - claro que sim, iam enfrentar a polícia cubana - e o enfrentaram, porque sabiam que isso chamaria a artenção do mundo. E estavam certas: se arriscaram em favor de seus homens e, de quebra, em favor de seu país...
Mais acima eu questionei o fato de termos chegado até aqui devido também à nossa inteligência... se somos tão inteligentes, O QUE ESTAMOS FAZENDO QUE AINDA NÃO SAÍMOS ÀS RUAS, VESTIDAS TAMBÉM DE BRANCO, EM SOLIDARIEDADE A ESSAS MULHERES DE CUBA, QUE LUTAM A LUTA DE SEUS HOMENS, A LUTA DE SEU PAÍS... QUE LUTAM A LUTA DE TODAS NÓS???...
...
Onde estão nossa generosidade, nossa coragem e nossa inteligência??
Vamos assistir aquelas mulheres lutando sozinhas, por uma causa que devia ser de todas??
...
Eu conclamo a todas as mulheres inteligentes que nos organizemos e nos juntemos às mulheres de Cuba - desprezadas por nosse Presidente apesar de ter esperado tanto por seu apoio.
Temos a chance sui generis de fazer o mundo girar com nossas mãos, na velocidade que quisermos, se somos realmente inteligentes.
Vamos agarrar essa chance e nos dar as mãos, e pensar juntas, e gritar juntas (se assim for necessário).
Chega de conversas, vaidades e filosofias - vamos nos vestir de branco e pressionar o Luiz Inácio.
Nós temos esse poder - vamos usá-lo.

Saudações a todas,
Jordana.

Um comentário:

  1. Honra poder inaugurar o espaço de comentários aqui....e poder ver esta guerreira em ação outra vez, devagarinho mas em ação. E volto mais vezes com certeza. Bjss

    ResponderExcluir